quarta-feira, 15 de maio de 2013

TERRÁGUA - Roberval Paulo



A terra precisa
Precisa da água
Mais não sabe nada
Nada, nada de água
A não ser que seus rios
Correm sem parar
A caminho do mar
Correm pra valer
E o mar os acolhe
Sem saber porque
Mais acolhe a todos
Que água é vida
E a terra vive


A água precisa
Precisa da terra
Pra ser dividida
E não ser só água
Mais nada ela sabe
Nada sabe de terra
A não ser que seus montes
Planícies e planaltos
Se alimentam da água
E impulsiona a corrida
Dessa mesma água
Que parada é morte
E correndo é vida.

Roberval Paulo




Nenhum comentário: