terça-feira, 11 de junho de 2013

FUGA - Roberval Paulo

Vá meu pensamento
Viaje noite adentro e traga uma estrela que não seja o amanhã.
Trás a mim outro momento que não o sofrer.
E, meu pensamento, pense por mim
Mas volte, trazendo o que de mim se foi, ainda que para além do meu ser que desconheço.

Vá a semear minha dor pela distância que corta a linha do imaginário existir e, se flores encontrar, colha-as, mas não todas, que todos precisam.
Mas as colhidas, continue a interminável viagem e as plante em cada coração que visitares e peça a multiplicação, como o pão
Para que não falte aos sonhos cor, perfume, aroma e amor.

E meu pensamento, já estou com saudades de ti.
Volte logo, volte para mim.
E em meu desconhecido ser plante a tua viagem e os corações que conseguistes amar.
Que meus corações agora se entendam, todos eles.
E não lance mão de ti, oh! meu pensamento
Para atropelar e cair da noite com a manhã.

Quando muito, para sorrir contigo
E aprender que a vida é de pensar e amar
De coração dando-se as mãos
E de amor, qual beija-flor de flor em flor
Da cor que se pinta com a vida

Pelo caminho do qual se originou.

Roberval Paulo

Nenhum comentário: